Geral

As grandes perguntas da humanidade

C.S.Lewis disse que se procurarmos a verdade sinceramente, encontraremos conforto. Mas, se a nossa busca for pelo conforto, não encontraremos a verdade, e tampouco, o conforto. Ao contrário, no final, só haverá desesperança!
Quais são as maiores questões da humanidade? O que está por detrás de todas as nossas razões e ansiedades; medos e procuras?

Acredito que as grandes perguntas da humanidade se dividem em quatro classes:

  1. Origem – De onde viemos?
  2. Significado – Para que existimos?
  3. Moral – Por que o bem e o mal existem?
  4. Destino – Para onde iremos?

Em nenhuma outra cosmovisão há respostas mais coerentes do que na Bíblia Sagrada.

  1. De onde viemos? De Deus. Fomos criados por um ser auto-existente, autossuficiente, que, por sua soberana vontade, nos criou à sua imagem e semelhança.
  2. Para que existimos? Somos “Imago Dei”, Imagem de Deus. Existimos para nos relacionarmos com ele, e para manifestar ao mundo o seu caráter. Na visão ateísta, vivemos debaixo de um determinismo aleatório; somos obra do acaso e, assim como não há nenhum propósito para a nossa existência, também não há nenhuma razão para o nosso destino, a não ser, o de vivermos uma vida hedonista, regalada, inconsequente, já que tudo o que temos se encerra a essa mísera existência.
  3. Por que a existência do Bem e do Mal?
    Uma das perguntas mais frequentes que recebo de jovens universitários é:

“Por que Deus criou um mundo onde houvesse a possibilidade da queda?”

Em outras palavras:

“Por que criou o homem com a possibilidade de pecar?

Eu diria que poderíamos ter 3 alternativas a essa realidade:

  • a- Deus simplesmente poderia não ter criado esse mundo. Se assim fosse, não estaríamos discutindo essa questão.
  • b- Deus poderia ter criado um mundo onde o mal não existisse.
  • c- Deus poderia ter criado o homem com a impossibilidade de pecar, e portanto, não teria a liberdade de escolher entre o bem e o mal.

O problema com essas alternativas é que em nenhuma delas haveria a possibilidade do amor.
O amor é a verdadeira essência de Deus. Sem a existência não há relacionamento. Sem o dualismo não há possibilidade de escolha. Por fim, sem a liberdade, o amor verdadeiro não existe.
O que as pessoas não sabem é que a sua maior necessidade é a de um salvador. Um salvador que nos resgate das nossas escolhas erradas, que nos ame a ponto de sacrificar a sua própria vida, e que, no seu amor, nunca nos prive da liberdade de escolher viver ao seu lado ou definitivamente longe dele.
Somente em Cristo encontramos a suprema resposta para as maiores perguntas da humanidade.
Fomos criados por Deus com um propósito, um destino, e com a capacidade de escolher entre o bem e o mal.

Alguns dos que me leem talvez duvidem desse axioma que lhes proponho. Mas, a dúvida em si não é um estado definitivo. Aliás, há dois tipos de duvidosos:

  1. Os céticos, que estão à procura da verdade, e portanto, estão prontos para mudar caso sejam convencidos pelas evidências.
  2. Os cínicos, que, ainda que vejam as evidências, se recusam a aceitá-las.

Meu desafio a você que procura a verdade é que leia o Evangelho de João, e faça a seguinte oração:

“Jesus Cristo, se você é de fato o filho de Deus, o salvador do mundo, revele-se a mim”.

Hoje é um dia muito importante para mim, porque está fazendo 35 anos que fiz essa oração, e ele se revelou a mim como um Deus poderoso, ao mesmo tempo que cheio de misericórdia e amor. Desde então ele tem me enchido de amor, segurança, propósito, e a certeza de um destino ao seu lado para todo o sempre!

Por Lamartine Posella

A mulher nota mil
O desafio de Salomão

11 comentários

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do autor do blog. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O autor do blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
  1. Hoje está sendo um dia muito difícil pra mim…(problema familiar),porém ao entrar na sua página e começar a ler seus tópicos fui me sentindo confortável e a paz interior no meu coração.mesmo sendo Cristã passamos momentos onde só a palavra pode nos curar.

Deixe seu comentário