Geral

#04 A maravilha do segundo Êxodo

#04 Série | O Rei está voltando

“dize-lhes, pois: Assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu tomarei os filhos de Israel de entre as nações para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei para a sua própria terra”. Ez 37:21

Deus promete de maneira clara que ele traria os judeus de volta para a sua terra.

Na conclusão do capítulo 37, a nação de Israel renasceu fisicamente. Hoje eles têm uma bandeira; eles têm uma constituição; eles têm um primeiro ministro e um parlamento. Eles têm força policial, poder militar, e a melhor agência de inteligência do mundo. Eles têm Jerusalém, a cidade de Deus. Eles têm uma nação. Só lhes falta a vida espiritual.

Como os ossos secos de Ezequiel 37, Israel espera um avivamento espiritual que virá do próprio Deus, e do Messias que virá.

Em Jeremia 16, o profeta afirma que esse episódio seria conhecido em nossa geração como o segundo êxodo, e que este ofuscaria o êxodo do Egito, quando celebraram a primeira páscoa.

“Portanto, eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que nunca mais se dirá: Tão certo como vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel do Egito; mas: Tão certo como vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel da terra do Norte e de todas as terras para onde os tinha lançado. Pois eu os farei voltar para a sua terra, que dei a seus pais” – (Jeremias 16:14-15).

O que o profeta Jeremias declara é que, por mais de 3.000 anos os judeus celebrariam a libertação do Egito como o maior evento da sua história. Depois, porém, haveria outra libertação que seria tão grande, que a primeira empalideceria ao ser comparada com a última.

Este é um dos maiores sinais da vinda do Rei. Não é maravilhoso podermos viver nesse tempo, e presenciar estas coisas?

Em Jeremias 16:16, Deus ainda avisa como o processo aconteceria:

“Eis que mandarei muitos pescadores, diz o SENHOR, os quais os pescarão; depois, enviarei muitos caçadores, os quais os caçarão de sobre todos os montes, de sobre todos os outeiros e até nas fendas das rochas”.

Deus primeiro enviou os pescadores a Israel. Eles foram os Sionistas, como Theodor Herzl, que chamou os judeus da Europa e do mundo de volta à Palestina para estabelecer o estado judeu.

Depois, vieram os caçadores. O caçador é alguém que persegue a sua presa com força e temor. Ninguém poderia ver o horror do holocausto de Hitler se aproximando. Mas, Deus sabia de todas as coisas. Foi exatamente esse horror que apressou a decisão da ONU de permitir a criação do estado de Israel. O que me deixa maravilhado é, tanto ver a acuracidade de uma profecia de 2.500 anos, como também, ver o amor que Deus tem por seu povo Israel.

Prestem muita atenção! Vivemos os últimos minutos antes que as profecias se cumpram e o Rei Jesus volte. Maranata!

Por Lamartine Posella

Liberdade
O treinamento sempre precede a exaltação

74 comentários

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do autor do blog. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O autor do blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
  1. Pingback: orologio legno
  2. Pingback: filme
  3. Pingback: rimless frames
  4. Pingback: 출장마사지
  5. Pingback: gourmet coffee
  6. Pingback: i loved this
  7. Pingback: Google

Deixe seu comentário